Imprimir
Categoria: Uncategorised
Visualizações: 406
CASOS DE SUCESSO
noticia
Danone Portugal
A Danone Portugal é um caso de sucesso mundial sendo a filial europeia com melhores resultados. E a fórmula é simples, como explica o diretor de Marketing, o espanhol Oliver Perez que sugere o seguinte:
    ● Conhecer o consumidor e adaptar a estratégia ao mercado local.
    ● O que passa pelo desenvolvimento de produtos específicos, mas também por campanhas de comunicação à medida.

noticia
LadyBug - Sumos Biológicos
A LadyBug - Sumos Biológicos - Sumos feitos na hora, exclusivamente de fruta e vegetais, de origem biológica e sem quaisquer aditivos ou açúcar – é esta a proposta simultaneamente simples e complexa da LadyBug – Sumos Biológicos, uma empresa criada em 2013 e que quer pôr Portugal a ingerir frutas, legumes, sementes e raízes. Segundo a CEO deste negócio que passo a citar: “Fundamentalmente com uma gestão muito prudente do risco, associado a qualquer negócio. Um controlo de gestão apertado de todas as variáveis do negócio, um permanente Benchmarking da nossa concorrência (atual e potencial), mas acima de tudo com a convicção e certeza de que esta, era uma aposta para ganhar.” Foi também principalmente devido ao Benchmarking que esta empresa se conseguiu afirmar no mercado, sendo por isso um caso de sucesso.

noticia
O sucesso da indústria portuguesa do calçado
O Centro Tecnológico do Calçado, no estudo de Benchmarking realizado para a fileira do calçado, define-o como “um processo contínuo de comparação dos produtos, serviços, processos e práticas empresariais entre empresas concorrentes ou empresas reconhecidas como líderes, por forma a identificar os melhores desempenhos” Neste estudo de caso foram identificados os seguintes fatores críticos de sucesso:
    ● Mentalidade dos empresários;
    ● Capacidade estratégica assente em planos estratégicos;
    ● Qualidade e diferenciação dos produtos;
    ● Design e moda;
    ● Inovação e tecnologias. Nos resultados do sector pode-se destacar o preço médio de exportação do calçado português, que se traduz no facto do calçado português ser o segundo mais caro do mundo; acresce a importância de Portugal no mundo do calçado, sendo que Portugal ocupa uma posição de destaque no ranking dos exportadores mundiais de calçado, conseguindo ainda, uma posição melhor nas exportações de calçado de couro.

noticia
Lactogal – Produtos Alimentares
Com o intuito de conhecer novas práticas e de adquirir know-how atualizado específico, a Lactogal fomentou a sua participação em eventos que permitam conhecer as boas práticas em diferentes áreas de negócio. O objetivo é aproveitar a oportunidade para realizar benchmarking e trazer para a Empresa o valor acrescentado, aplicando-as práticas diárias e a projetos. Assim a Lactogal participou em diversos eventos, dos quais se destacam:
    ● A Evolução da Fiscalidade em Portugal;
    ● Eficiência Energética Motores e Cogeração;
    ● Logistics & Supply Chain Meeting;
    ● Apoio Comunitários para o Ambiente e Energia;
    ● Workshop Gestão de Riscos em Projetos.

noticia
Sonae
A Sonae foi homenageada, de forma proactiva, com a distinção “Embaixador Kaizen”, pelo trabalho desenvolvido nas operações das lojas Continente. De acordo com a organização (Kaizen Institute), o Continente tem uma história ímpar na dedicação à melhoria contínua e os resultados alcançados são exemplo de benchmarking a nível mundial, motivos que justificaram a atribuição desta homenagem. A área de retalho alimentar da Sonae recebe regularmente visitas de retalhistas e empresas do setor de todo o mundo, partilhando as suas práticas de excelência. Já o projeto Gestão de Força de Vendas da Worten, que tem por objetivo prestar uma maior atenção aos clientes da Worten proporcionando-lhes os esclarecimentos necessários e um atendimento adequado, foi premiado na categoria “Excelência na Qualidade”. O Kaizen Institute e a Associação Portuguesa para a Qualidade destacaram como pontos fortes do projeto implementado em todas as lojas da Worten o seu caráter diferenciador, a melhoria do serviço ao cliente e a consequente potencialização das vendas.

noticia
WIT Software considerada uma das empresas mais inspiradoras da Europa pela Bolsa de Valores de Londres
A WIT Software, empresa Portuguesa de desenvolvimento de software, foi distinguida pela Bolsa de Valores de Londres (London Stock Exchange, LSE) como uma das 1000 empresas mais inspiradoras da Europa. Anualmente, a LSE distingue um grupo de PME’s com base no seu ritmo de crescimento e no dinamismo do sector em que se inserem. Este ano, a WIT Software, sediada em Lisboa e com centros de desenvolvimento em Coimbra, Porto e Leiria, foi uma das 10 empresas portuguesas a ser distinguida. Esta distinção é fruto da performance sustentável que a WIT tem vindo a fortalecer ano após ano, desde 2001. Com software em produção em mais de 42 países, tem vindo a posicionar-se como uma empresa muito relevante no desenvolvimento de software para Operadores de Telecomunicações no continente Europeu e no mercado asiático. De acordo com o CEO da WIT Software, Luís Moura e Silva, “É com enorme satisfação que recebemos este reconhecimento da Bolsa de Valores de Londres. Queremos ser um empresa referência na área de software para Telecomunicações e esta distinção premeia o trabalho dos mais de 300 colaboradores que fazem da WIT uma empresa inspiradora”.

noticia
Caviar Vegan do IPC ganha Prémio Empreendedorismo Delta
O projeto Marias&me, desenvolvido no sei do do Politécnico de Coimbra, foi distinguido com o Prémio Empreendedorismo Delta (prémio monetário no valor de 2500 euros) no Concurso Nacional Poliempreende. Os prémios foram atribuídos no passado dia 15 de setembro, por ocasião da Semana do Empreendedorismo, que teve lugar em Bragança. esenvolvido pelas empreendedoras Sara Sirgado e Inês Gonçalves, diplomada e estudante do curso de Biotecnologia da Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC), respetivamente, o projeto consiste num Caviar Vegan feito a partir de algas e de uma infusão de flores comestíveis que confere um prazer gastronómico único, isento de substâncias intolerantes como o glúten e a lactose, ao que acresce um forte valor nutricional. Participam no Concurso Nacional Poliempreende todas as instituições de ensino superior politécnico nacionais, três escolas superiores não integradas e ainda duas escolas politécnicas integradas em universidades. O Poliempreende vai já na 14.ª edição e enquadra-se na inequívoca estratégia do IPC de promoção e educação para o empreendedorismo e estímulo à transferência de tecnologia e conhecimento entre o meio académico e o tecido empresarial, vetores chave para o desenvolvimento e aumento da competitividade da economia portuguesa.

noticia
A Just a Change, organização que reabilita casas a pessoas carenciadas, venceu o concurso Start Tel Aviv e vai a Israel em Setembro representar Lisboa e Portugal no festival DLD Tel Aviv Innovation.
A organização sem fins lucrativos que recorre a jovens universitários como voluntários para apoiar pessoas com dificuldades económicas na reabilitação das suas casa, foi a grande vencedora da competição promovida pelo ministério dos Negócios Estrangeiros Israelita que selecciona 20 empresas em tantos outros países para um festival de empreendedorismo social que decorre em Tel Aviv em Setembro. A startup foi selecionada entre três finalistas, derrotando os projetos Cozinha com Alma (apoio a famílias em dificuldade) e Speak ( intercâmbio de línguas e culturas). Trat-se do segundo ano em que Portugal participa no concurso e Paulo Soeiro de Carvalho, director municipal de Economia e Inovação da Câmara Municipal de Lisboa, destacou durante ao anúncio do vencedor, a importância do festival, que juntará em Tel Aviv mais de 10 mil participantes, entre empreendedores e investidores. “Aceitámos o desafio porque é interessante e faz parte da nossa estratégia”, referiu para salientar o crescimento do ecossistema empreendedor da cidade deve passar também pela rede internacional. Tel Aviv é considerada uma das melhores cidades para se fundar uma startup, sublinhou, que lembrou ainda as parcerias que Lisboa tem vindo a desenvolver com cidades como Londres e Amsterdão. Também Raslan Abu Rukum, representante da Embaixada de Israel, presente na cerimónia salientou o forte crescimento do empreendedorismo em Portugal, particularmente na capital, e afirmou o gosto por integrar pelo segundo ano consecutivo uma startup portuguesa no concurso, que vai na sua quinta edição.
ver mais

noticia
A equipa de Castelo Branco, Epic Tours foi a vencedora da 1ª edição do Explorers
Eram doze as ideias que estavam em jogo para a criação e aceleração de novas startups para a área do turismo. A equipa de Castelo Branco, Epic Tours foi a vencedora da 1ª edição do Explorers. Chegou ao fim a primeira fase ideação, do programa Tourism Explorers, um programa nacional de criação e aceleração de novas startups para a área do turismo, que decorreu em doze cidades em simultâneo. A grande final desta primeira fase, que decorreu esta quinta-feira na Porto Business School, teve como grande vencedora a ideia da EPIC TOURS, uma startup de Castelo Branco. A ideia é apresentar uma oferta personalizada de viagens em motociclo pelo centro de Portugal, aproveitando os recursos e oportunidades já disponibilizados pelas várias entidades que trabalham na valorização e dinamização de cada um dos subsegmentos do território: aldeias do xisto, aldeias históricas, aldeias de montanha, Naturtejo, Costa de Prata, Aveiro, Coimbra e litoral Oeste. Constituída por três elementos — João Pedro Dias, Ricardo Martins e Mário Dias –, o grande desafio da Epic Tours é criar sinergias entre parceiros, operadores e experiências distintivas. Os membros da ideia vencedora consideram que o centro de Portugal é um território com várias redes e pontos de interesse turístico, mas com difícil deslocação para o turista convencional. Com tudo pensado, a Epic Tours faz depender o seu negócio de parcerias com agências de promoção turística, promotores turísticos e outsourcing rent-a-mato. Aliás, os mentores da ideia propõem-se organizar tours individuais e de grupo, criar uma rede de alojamentos e oficinas, um selo motorbike friendly e team buildings. Para já, a equipa vencedora desta primeira fase arrecadou dois mil euros e foi convidada, como todas as outras ideias escolhidas das 12 cidades participantes, a aderir à segunda fase do programa que começa em setembro. Nesta segunda fase — a aceleração –, os participantes são chamados a validar o modelo de negócio num programa de oito semanas que segue a metodologia FastStart da Fábrica de Startups. A 23 de outubro acontece a grande final nacional de aceleração onde serão apresentados os projetos vencedores de cada cidade e a seleção do grande vencedor nacional, a realizar na Startup Braga. Para António Lucena de Faria, presidente e fundador da Fábrica de Startups, a ideia “é fazer destes projetos um grande sucesso”. O fundador da Fábrica de Startups diz que “este programa cumpre a grande missão de ajudar as pessoas a serem empreendedoras”. “Estamos aqui para facilitar a vida dessas pessoas, porque também queremos que tenham boas hipóteses de sucesso”. Acerca de descentralização da iniciativa, que levou o programa a 12 cidades de Portugal, Lucena de Faria acrescentou: “Temos ainda como objetivo levar os nossos programas para o interior do nosso país, onde existem muitas oportunidades para serem criados bons negócios”. Já Carlos Abade, do Turismo de Portugal, congratulou-se pela iniciativa e relembrou os grandes números do turismo: as receitas turísticas no ano passado atingiram os 12,7 mil milhões de euros. “Todos estes projetos têm de assentar nos nossos três princípios: sustentabilidade (preservar os nossos recursos), coesão territorial (vantagens do turismo para todo o território e que não fiquem apenas no litoral) e redução da sazonalidade. Carlos Abade referiu ainda que: “As pessoas estão no centro da nossa atuação: pensar nos turistas, pensar nos residentes e pensar nos profissionais do turismo, sem descurar a questão da inovação”. O Tourims Explorers resulta de uma parceria entre o Turismo de Portugal e a Fábrica de Startups e conta com a colaboração de várias entidades ligadas ao empreendedorismo: Porto Business School, Startup Braga, CEI-Centro de Empresas inovadoras, Tagus Vaslley, ADRAL- Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo e Startup Angra. A NOS é o parceiro premium do evento e o ECO, o parceiro media. Ideação
    ●Criação de equipas
    ●Identificação dos problemas
    ●Desenvolvimento da solução
    ●Criação do modelo de negócio
    ●Pitch Aceleração
    ●Desenho do modelo de negócio
    ●Descobrir clientes
    ●Criar valor
    ●Criar relações
    ●Gerar receitas
    ●Fornecer valor
    ●Planear finanças
    ●Planos de ação
ver mais